O humor vende?

O humor vende?

Muitas pessoas se questionam: será mesmo que o humor me fará vender melhor? A resposta que temos para você é SIM, graças ao Marketing Digital! Fazer o cliente SENTIR alguma coisa é o que inúmeras empresas pretendem alcançar no momento.

Até mesmo os estudiosos afirmam que o humor é a arte mais difícil de aprender. Contudo, já é comprovado cientificamente que a emoção é um forte elemento na tomada de decisão dos indivíduos.

O problema é, pensar em como utilizar o humor de forma benéfica, seja ele para emocionar, entreter, divertir e atrair a atenção do público para a sua marca de forma efetiva.

Imagem relacionada

Pensando nisso, os estudos sobre a mente humana alcançaram até mesmo as áreas do Marketing, conhecido como Neuromarketing.

 

Você conhece o Neuromarketing?

Você sabia que existe uma ‘ciência’ para entender mais sobre como uma marca pode influenciar os consumidores e o porquê eles preferem uma marca do que outra?

Sim! O neuromarketing é uma mistura entre a neurociência e o marketing. Ele é responsável por estudar exatamente esses elementos.

Se você ainda não conseguiu entender, tenha calma, nós vamos explicar certinho como isso acontece:

Os estímulos externos que recebemos, como uma propaganda ou interações, ativam (ainda sem nossa consciência) o sistema límbico e reptiliano do nosso cérebro (responsáveis por processar emoções e controlar tudo que é responsável pela nossa sobrevivência, respectivamente.

A partir do momento que tomamos alguma decisão, é a vez do neocórtex entrar em ação. Ele é responsável por controlar o raciocínio e por isso nos dá a sensação de que as nossas decisões são lógicas.

De acordo com a Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS), o ato de escolher é dividido em três partes: primeiro, o cérebro decide o que você fará. Depois essas sensação surge em sua consciência e transmite a sensação de que sua decisão é racional. Por fim, você age de acordo com a decisão tomada.

Devido a esses estudos neurocientíficos, utilizou-se o neuromarketing estudar o comportamento humano para posteriormente realizar estratégias certeiras para ativar a emoção nos consumidores.

Esses estudos são capazes de conduzir o funil de vendas de uma empresa, ou seja, a marca pode utilizar esses conhecimentos para provocar o efeito desejado. Para isso são criadas campanhas, símbolos ou até mesmo mensagens com humor para provocar o efeito desejado no cérebro do consumidor.

Justamente por isso o Marketing Digital utiliza muito os famosos ‘gatilhos mentais’, que apelam diretamente no estado emocional do consumidor.

 

Estratégias do neuromarketing:

As estratégias do neuromarketing são inúmeras. Listamos as principais para você entender um pouco mais sobre elas.

Imagens no lugar dos textos: compreendemos muito mais fácil e rápido imagens. De acordo com pesquisas, as imagens são entendidas 60 mil vezes mais rápido pelo cérebro humano em comparação aos textos;

Rostos de pessoas: invista na humanização. Rostos atraem a atenção, principalmente os felizes;

Psicologia das cores: se você acha que as cores da sua marca, bem como sua campanha publicitária ou identidade visual não afetam nos resultados você está enganado! Cada cor afeta de alguma forma nas nossas emoções. Cerca de 62% das avaliações de um ambiente ou marca são baseados nas cores utilizadas. Além disso, as marcas são relacionadas as cores por 80% dos consumidores;

Layout do site: um design bonito e atraente, aliando as cores e fontes utilizadas corretamente fazem a diferença para atrair o público. Além disso, não podemos esquecer da usabilidade deste site! De nada adianta ter um site lindo, mas que este não seja funcional;

Confiança: é preciso haver reciprocidade, confie no seu público e faça ele confiar em você;

Conteúdo persuasivo: aqui vale usar a emoção, humor, criatividade, memes, assuntos tendência, entre outros. Crie listas, aposte no storytelling (boas histórias) e nas repetições (frases ou palavras). Vale lembrar que tudo isso é válido após uma pesquisa e análise dos seus consumidores, para apostar na melhor estratégia.

Por onde eu começo para utilizar o humor?

Vamos começar com o mais simples: comece atingindo seu público com a ajuda das redes sociais. Elas são um ótimo canal para conversar com o seu público, pois possibilita maior interatividade e criatividade, devido aos inúmeros recursos existentes nelas.

Para se ter ideia, cerca de 42% da população mundial está conectada às redes sociais, porcentagem que representa 3,2 BILHÕES de pessoas. Só no Brasil, segundo dados do IBGE, 94,2% dos brasileiros usam a internet para trocar textos e imagens. Muita coisa não é mesmo?

Esses dados servem para ilustrar o cenário atual da internet e fazer você perceber que sempre é uma boa aposta investir em conteúdos e estratégicas voltadas a esse ambiente digital.

Além disso, outro fator favorável do uso do humor é que não é necessário ‘pensar’ muito. Sim, pode soar estranho, mas muitos usuários que estão nas redes sociais querem se entreter ou apenas ‘descansar’. É claro que conteúdos relevantes não podem ser deixados de lado, pois um público muito grande pode se interessar nele.

O fato é que para atingir as pessoas de forma descontraída vale muito a pena investir no humor. Ele atua como um forte gatilho mental e pode trazer ótimos resultados se utilizado na dose correta.

Resultado de imagem para gif fazendo positivo

Mas lembre-se: é fundamental que você conheça muito bem quem é o seu público, quais são suas necessidades e desejos. Assim sua aposta no uso do humor será positiva.

 

Por que devo realmente utilizá-lo?

Alguns fatores são determinantes na escolha do humor para o seu negócio. Separamos três fundamentais:

  1. Fatores biológicos: você sabia que ao provocar o riso, o organismo do indivíduo produz a endorfina, que é um hormônio responsável pela sensação do prazer? Justamente por isso, utilizar o humor na dose certa faz com que sua marca transmita uma mensagem divertida, original e pra lá de criativa. Isso com certeza irá chamar a atenção do seu público.
  2. Atenção do público: As redes sociais e a internet como um todo são lotadas de informações novas. São inúmeras a cada minuto. Portanto, por que não se destacar e chamar a atenção das pessoas utilizando o bom e velho humor?
  3. Experiência emocional: nada melhor do que humanizar nosso trabalho. O humor, se bem aplicado, tem a capacidade provocar o riso e a empatia, fatores que humanizam e fidelizam a sua marca.

Imagem relacionada

E então, entendeu um pouco mais sobre como o uso humorístico pode alavancar seus negócios? Ainda está inseguro em como fazer isso na sua empresa? Vem tomar um café aqui na Planos Digital que a gente descomplica para você!

#marketingdigital #neuromarketing #humor #redessociais #público #estratégias #estratégiasdigitais #internet #planosdigital #vempraplanos #descomplica

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.